Informações

Há cursos em que candidatos ou alunos podem escolher dentre várias opções de idiomas. Qual o objetivo de tal postura?

A definição do idioma deve seguir o critério de uso real nas leituras e pesquisas do curso. Se o curso tem abundante bibliografia escrita em italiano, por exemplo, faz sentido aceitar um certificado desse idioma. Caso contrário, o curso deve ponderar sobre a aceitação de certificados de proficiência em idiomas que não serão utilizados durante o curso e nas futuras…

Continue Reading

Informações

Tipos de Exames de Idiomas

Os exames de idiomas são classificados em termos dos seus objetivos instrucionais. Abaixo estão os tipos de exames mais comuns: ► Classificação (Placement Test): utilizados para identificar o nível de proficiência do aluno  com o objetivo de colocá-lo em um curso ou grupo compatível. Esse exame é comumente utilizado quando um aluno ingressa em um curso de idiomas. ► Rendimento…

Continue Reading

Informações

A comprovação de proficiência apresentada no mestrado pode ser usada para o doutorado?

De modo geral, as exigências linguísticas no doutorado são maiores que no mestrado e, portanto, mesmo que se trate do mesmo idioma, é comum a existência de uma diferenciação de grau de dificuldade ou de habilidades exigidas, o que incentiva os alunos de mestrado a continuar o aprimoramento no idioma em questão. Alguns cursos, no entanto, dispensam alunos de doutorado…

Continue Reading

Informações

O que diferencia um Exame de Proficiência de outras avaliações em idiomas?

Um Exame de Proficiência difere de um Exame de Rendimento (parcial ou final) em alguns aspectos fundamentais. O Exame de Rendimento, presente em cursos de idiomas, por exemplo, avalia o conteúdo ministrado, ou seja, tem a finalidade de informar se o aluno efetivamente aprendeu aquilo que se espera que tenha aprendido no curso. Já o Exame de Proficiência procura demonstrar as habilidades…

Continue Reading

Informações

Alguns cursos exigem um determinado idioma no mestrado e outro no doutorado, enquanto outros exigem o mesmo idioma (geralmente o inglês) para ambos.

Qual o critério para a definição do idioma? A definição do idioma (ou idiomas) segue um critério de uso real da língua durante o curso. De modo geral, quando há exigência de idiomas diferentes no mestrado e doutorado, uma das línguas exigidas é o inglês e a outra pode variar de curso para curso, com base na bibliografia específica da…

Continue Reading

Informações

Por que nenhum exame de proficiência permite o uso de dicionários?

Resposta: porque o uso de dicionários pode atrapalhar mais que ajudar em avaliações. Vamos ver os motivos. Inferir o sentido de palavras e expressões com base no contexto é uma habilidade fundamental no uso de uma língua estrangeira. Ao ler um texto, por exemplo, ativamos nosso conhecimento de mundo e raciocínio lógico para criar e testar hipóteses que levem à…

Continue Reading

Informações

A Pós-Graduação e a Implementação de Exames de Proficiência Desenvolvidos no Brasil

A avaliação da proficiência em línguas estrangeiras integra o processo de seleção para Programas de mestrado e doutorado desde o Parecer nº 977/65 C.E.Su., aprovado em 03/12/65 (www.capes.gov.br). Tal parecer se baseia na avaliação da capacidade de leitura em língua estrangeira, considerada uma ferramenta fundamental para as demandas inerentes a um curso de pós-graduação, o qual, por sua própria natureza,…

Continue Reading

Informações

Você é B2 ou C1? Entenda o Quadro Europeu Comum de Referência.

Desenvolvido pelo Conselho Europeu, o Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas (Common European Framework of Reference for Languages – CEFR) é o parâmetro mais reconhecido e utilizado mundialmente para classificação de níveis de proficiência em idiomas. O Quadro define níveis de proficiência que permitem avaliar o progresso na aprendizagem e descrevem em seis níveis o que o aprendiz deve…

Continue Reading

Uncategorized

PROFICIÊNCIA: Sim, você tem a sua!

O termo “proficiência” (competência, capacidade, habilidade) pode ser utilizado em diversos contextos: uma pessoa pode ser “proficiente em matemática” ou mesmo “proficiente em artes marciais”. No contexto de línguas estrangeiras, não devo perguntar se você “é” ou “não é” proficiente.  A pergunta correta seria: “qual o seu nível de proficiência?”. E é sempre bom saber responder a esta pergunta.  Veja…

Continue Reading