Informações

Exames de Rendimento x Exames de Proficiência. Saiba a diferença!

Na área de avaliação de idiomas, um exame de proficiência difere dos exames de rendimento (parciais ou finais) presentes em cursos de idiomas em alguns aspectos fundamentais. O Exame de Rendimento avalia o conteúdo ministrado em um determinado curso, ou seja, tem a finalidade de informar se o aluno efetivamente aprendeu aquilo que se espera que tenha aprendido no tempo proposto.…

Continue Reading

Informações

O CEFR não é um exame de proficiência!

O Quadro Comum  Europeu de Referência para Línguas Estrangeiras (Common European Framework of Reference for Languages – CEFR doravante) é usado para descrever o nível de proficiência em línguas estrangeiras. Ele foi desenvolvido pelo Conselho Europeu com o objetivo principal de fornecer métodos de avaliação e ensino que possam ser aplicados a todos os idiomas europeus. Em 2001, uma resolução…

Continue Reading

Informações

Perguntas mais frequentes sobre Avaliação de Idiomas para a Pós-Graduação.

1. Para ser aceitos pela pós-graduação, os exames precisam ter aval do MEC, CAPES ou outro órgão oficial? A avaliação em línguas estrangeiras é obrigatória nos cursos de pós-graduação, mas nenhum órgão oficial determina ou especifica o modo como as avaliações devem ocorrer, tampouco quais exames utilizar. Assim, não existe qualquer aval destes órgãos no sentido de validar este ou…

Continue Reading

Informações

Há cursos em que candidatos ou alunos podem escolher dentre várias opções de idiomas. Qual o objetivo de tal postura?

A definição do idioma deve seguir o critério de uso real nas leituras e pesquisas do curso. Se o curso tem abundante bibliografia escrita em italiano, por exemplo, faz sentido aceitar um certificado desse idioma. Caso contrário, o curso deve ponderar sobre a aceitação de certificados de proficiência em idiomas que não serão utilizados durante o curso e nas futuras…

Continue Reading

Informações

Tipos de Exames de Idiomas

Os exames de idiomas são classificados em termos dos seus objetivos instrucionais. Abaixo estão os tipos de exames mais comuns: ► Classificação (Placement Test): utilizados para identificar o nível de proficiência do aluno  com o objetivo de colocá-lo em um curso ou grupo compatível. Esse exame é comumente utilizado quando um aluno ingressa em um curso de idiomas. ► Rendimento…

Continue Reading

Informações

A comprovação de proficiência apresentada no mestrado pode ser usada para o doutorado?

De modo geral, as exigências linguísticas no doutorado são maiores que no mestrado e, portanto, mesmo que se trate do mesmo idioma, é comum a existência de uma diferenciação de grau de dificuldade ou de habilidades exigidas, o que incentiva os alunos de mestrado a continuar o aprimoramento no idioma em questão. Alguns cursos, no entanto, dispensam alunos de doutorado…

Continue Reading

Informações

O que diferencia um Exame de Proficiência de outras avaliações em idiomas?

Um Exame de Proficiência difere de um Exame de Rendimento (parcial ou final) em alguns aspectos fundamentais. O Exame de Rendimento, presente em cursos de idiomas, por exemplo, avalia o conteúdo ministrado, ou seja, tem a finalidade de informar se o aluno efetivamente aprendeu aquilo que se espera que tenha aprendido no curso. Já o Exame de Proficiência procura demonstrar as habilidades…

Continue Reading

Informações

Alguns cursos exigem um determinado idioma no mestrado e outro no doutorado, enquanto outros exigem o mesmo idioma (geralmente o inglês) para ambos.

Qual o critério para a definição do idioma? A definição do idioma (ou idiomas) segue um critério de uso real da língua durante o curso. De modo geral, quando há exigência de idiomas diferentes no mestrado e doutorado, uma das línguas exigidas é o inglês e a outra pode variar de curso para curso, com base na bibliografia específica da…

Continue Reading

Informações

Por que nenhum exame de proficiência permite o uso de dicionários?

Resposta: porque o uso de dicionários pode atrapalhar mais que ajudar em avaliações. Vamos ver os motivos. Inferir o sentido de palavras e expressões com base no contexto é uma habilidade fundamental no uso de uma língua estrangeira. Ao ler um texto, por exemplo, ativamos nosso conhecimento de mundo e raciocínio lógico para criar e testar hipóteses que levem à…

Continue Reading